top of page
  • Foto do escritorParque das Palmeiras

A Vida e o Luto, a partir da visão da psicóloga Jerusa Lopes



A vida que conhecemos pode mudar em instantes. Como pode alguém com quem conversávamos ontem, hoje não estar mais entre nós? Como é possível não mais encontrar a pessoa que tanto amo? Como lidar com partidas tão dilacerantes?

O luto pela perda de uma pessoa amada é uma das experiências mais assustadoras e dolorosas que o ser humano pode viver. Compreender a separação física que a morte impõe é um esforço muito complexo. Embora saibamos que nossa vida é finita, a cultura de controle sobre a vida e evitação da morte nos afasta da construção de estratégias para lidar com rupturas.

Quando perdemos alguém que amamos, é comum nos sentirmos perdidos, sem chão. É uma realidade muito difícil de aceitar. Não existe nada que essa perda não alcance. Aparecem muitos sentimentos e emoções ao mesmo tempo. Tu podes comer sem parar (ou ficar sem fome), podes dormir o dia todo (ou desenvolver insônia), preferir sair e estar com amigos e parentes (ou se isolar). O pensamento parece flutuar e podes esquecer de datas e compromissos.

Mas não te assustes. Teu mundo mudou e nada mais é como costumava ser. Estás tentando te adaptar a uma nova realidade de difícil aceitação. É compreensível que apareçam dificuldades. É o início de um trabalhoso processo. O processo do luto.

108 visualizações0 comentário

Kommentare


bottom of page